Resenha: Til, Jose de Alencar

“Til” é uma obra de José de Alencar publicada inicialmente em 1872. O romance, que faz parte da fase regionalista do autor, documenta o cotidiano de uma fazenda do interior paulista do século XIX.

A história gira em torno de Berta, também conhecida pelo apelido Til, uma heroína romântica de alma bondosa que se sacrifica em prol de todos. A trama é complexa e envolve vários personagens, incluindo Besita, uma moça pobre e bela, Luis Galvão, um jovem fazendeiro, e Jão, um órfão criado junto com Luis.

A narrativa é marcada por conflitos, desejos, traições e vinganças. Besita, por exemplo, acaba se casando com Ribeiro, mas ele parte em viagem logo após a noite de núpcias e fica anos afastado. Durante sua ausência, Luis procura Besita, e desse encontro nasce Berta. Quando Ribeiro retorna e descobre a filha, ele assassina Besita.

A obra também aborda temas como a luta de classes e a exploração dos pobres pelos ricos. Jão, por exemplo, torna-se capanga dos ricos da região, cometendo várias mortes e tornando-se o temido Jão Fera.

“Til” é uma obra que retrata a realidade brasileira do século XIX, com suas contradições e conflitos. Através de seus personagens complexos e de sua narrativa envolvente, José de Alencar oferece um retrato vívido e crítico da sociedade brasileira da época.

“Til” é uma obra de José de Alencar publicada inicialmente em 1872. O romance, que faz parte da fase regionalista do autor, documenta o cotidiano de uma fazenda do interior paulista do século XIX.

A importância política e cultural de “Til” e das outras obras de Alencar é imensa. Alencar é considerado um dos mais importantes escritores brasileiros e um dos principais representantes do romantismo, movimento artístico-literário que vigorou no Brasil no século XIX. Com sua obra, Alencar contribuiu substancialmente para dar consistência aos denominadores comuns do período romântico no Brasil, por investir na criação de temáticas que consolidassem as bases da expressão literária nacional. Ele buscou mostrar os valores nacionais, a exaltação desse sentimento convergente ao Romantismo, que trazia características como a valorização do passado, liberdade criadora, emoções, olhar subjetivo, espiritualidade, idealismo e individualismo.

Além disso, a obra “Til” é um retrato das características encontradas na vida do campo e nas tradições rurais da época em que foi lançada. O romance é considerado como parte de sua fase regionalista, pois demonstra apego às descrições da vida campesina. A personagem principal da obra é Berta, que é apelidada de Til. Ela é o símbolo da heroína romântica idealizada, sua beleza é enfatizada por diversas vezes por José de Alencar, assim como sua compaixão e empatia com João Fera, o vilão da história.

Portanto, “Til” não apenas reflete o período histórico em que foi escrito, mas também desempenha um papel importante na formação da identidade cultural e literária brasileira.


O AUTOR
José de Alencar (1829-1877) foi um romancista, dramaturgo, jornalista, advogado e político brasileiro. Foi um dos maiores representantes da corrente literária indianista e o principal romancista brasileiro da fase romântica. Entre seus romances destacam-se "Iracema" e "Senhora".

Nenhum comentário

Postar um comentário

© all rights reserved
made with by templateszoo