Os 50 melhores filmes LGBTQIAPN+


1. Me chame pelo seu nome (2017)


Me Chame Pelo Seu Nome é um filme americano-italiano de 2017 dirigido por Luca Guadagnino, baseado no romance homônimo de And Aciman de 2007. O filme segue Elio Perlman, um adolescente de 17 anos de idade, enquanto ele se apaixona por Oliver, um estudante de pós-graduação americano que passa o verão em casa com seus pais.

O filme se desenvolve de forma realista, abordando questões como a sexualidade, a identidade e a jornada de autodescoberta. O filme explora a tensão entre Elio e Oliver, bem como o amor entre eles. O filme também mostra as reações dos pais de Elio ao relacionamento dos dois, e como a sociedade também reage.

A fotografia do filme é belíssima, capturando os cenários da Itália de maneira única. A trilha sonora é também muito boa, com músicas de vários estilos, desde clássica a moderna.

No geral, Me Chame Pelo Seu Nome é um filme muito bem feito, com uma excelente narrativa, fotografia e trilha sonora. É um filme que trata de temas relacionados com a identidade, sexualidade e autodescoberta, de forma realista e tocante. É definitivamente uma obra-prima do cinema.

2. Priscila, Rainha do Deserto (1994)


Priscila, Rainha do Deserto é um filme de 1995 que conta a história de um trio de drag queens que vai em busca de aventura no deserto australiano. O filme foi dirigido por Stephan Elliott e estrelado por Terence Stamp, Hugo Weaving e Guy Pearce.

O filme acompanha Priscila, Tick e Adam embarcando em uma jornada a partir de Sydney até o deserto australiano. O trio enfrenta desafios a cada passo, desde confrontar a intolerância de seus concidadãos até confrontar a beleza e a desolação do deserto. Durante seu caminho, eles encontram um grupo de drag queens que se autointitulavam a "Rainha do Deserto". O grupo decide se juntar a eles e seguir em sua jornada.

Durante o filme, vemos as três personagens encontrarem alguns desafios e enfrentando preconceitos de seus concidadãos. É interessante ver como eles são forçados a lidar com a discriminação e ainda assim seguir em frente. Eles encontram muita resistência ao longo do caminho, mas também encontram amizade e apoio.

O filme também tem seus momentos de humor e aventura. O trio enfrenta alguns problemas em seu caminho, mas eles encontram também muitas oportunidades para mostrar sua coragem e integridade. O filme também faz um excelente trabalho ao mostrar como as pessoas podem ser aceitas e amadas, independente de sua orientação sexual.

No fim, Priscila, Rainha do Deserto é um filme interessante que trata de assuntos importantes de maneira divertida e informativa. É um filme que mostra que todos temos direito à liberdade de expressão, mesmo que não seja aceito pela maioria. É também um filme que nos lembra que todos somos iguais, independente da nossa aparência ou orientação sexual.

3. Moonlight (2016)



Moonlight é um filme de drama americano de 2016 dirigido por Barry Jenkins. Foi escrito por Jenkins e Tarell Alvin McCraney, baseado na peça de McCraney In Moonlight Black Boys Look Blue. O filme acompanha a vida de Chiron, um jovem negro criado no bairro problemático de Liberty City, Miami. O filme é dividido em três partes, com Chiron em diferentes estágios de sua vida.

Moonlight é um filme que trata de assuntos importantes, como a homossexualidade, a aceitação, a amizade e a luta para encontrar a própria identidade. A história começa com Chiron, um jovem negro criado em um bairro pobre de Miami, sendo intimidado por seus colegas por ser diferente. Chiron luta para se encontrar mesmo enfrentando o preconceito e a violência das ruas. Ele se torna amigo de um traficante de drogas que o ajuda a enfrentar a pressão dos outros. É através deste amigo que Chiron descobre sua verdadeira identidade, e no final do filme ele se torna uma pessoa mais madura e segura.

Moonlight é um filme que aborda questões complexas de maneira poética e profunda. A direção de Jenkins destaca o drama da vida de Chiron através de planos de câmera bem construídos e ágeis, além de usar a música como um meio narrativo. O filme apresenta personagens ricos e complexos que enfrentam desafios e dificuldades para encontrar seu lugar no mundo.

Moonlight é um filme vencedor do Oscar que conta uma história emocionante e comovente sobre aceitação, amizade e amor. Ele destaca a importância de compreender e aceitar quem somos e nosso lugar no mundo. É definitivamente um filme que deve ser assistido.

4. O Segredo de Brokeback Mountain  (2005)


O filme "O Segredo de Brokeback Mountain" é um drama romântico de 2005 dirigido por Ang Lee. Baseado no romance de mesmo nome, escrito por Annie Proulx, conta a história de dois rapazes, Ennis Del Mar (Heath Ledger) e Jack Twist (Jake Gyllenhaal), que se apaixonam durante um verão passado no Wyoming, nos anos 60. Apesar de sua paixão, eles enfrentam diversos desafios na tentativa de manter seu amor vivo, pois vivem em um mundo hostil que não aceita relacionamentos homossexuais.

O filme aborda temas como amor, sexualidade, aceitação e rejeição com uma grande sensibilidade. A direção de Ang Lee é brilhante e a edição da trilha sonora é excelente, contribuindo para a criação de um ambiente intimista e poético. O elenco é também muito bom, destacando-se ainda mais Heath Ledger e Jake Gyllenhaal.

O filme foi aclamado pela crítica e público, recebendo 8 indicações ao Oscar e conquistando 3 estatuetas, incluindo a de melhor roteiro adaptado. É um grande exemplo de como uma história de amor entre dois homens pode abordar temas polêmicos de forma convincente e emocionante. O filme é uma obra-prima e um marco na história do cinema.

5. Azul é a Cor Mais Quente (2013)


O filme Azul, A Cor Mais Quente (2013) é uma obra de arte cinematográfica dirigida por Abdellatif Kechiche. O filme segue a história de Adèle (Adèle Exarchopoulos), uma jovem de 15 anos, e Emma (Léa Seydoux), uma estudante universitária. O filme mostra o amor entre as duas jovens, seu desenvolvimento e como o relacionamento é afetado pelo mundo ao seu redor.

O filme é uma obra de arte porque captura a complexidade das relações amorosas. As cenas de sexo são realistas e mostram como o amor não é algo fácil. Adèle e Emma enfrentam muitos desafios como preconceitos, religião, família e expectativas sociais, além dos conflitos internos que cada uma enfrenta.

6. Carol (2015)


Carol é um drama lésbico de 2015, dirigido por Todd Haynes e estrelado por Cate Blanchett e Rooney Mara. O filme segue a história de duas mulheres, Carol Aird (Blanchett) e Therese Belivet (Mara), que se conhecem em um grande magazin em Nova York, e iniciam uma relação romântica proibida.

Carol é um filme extremamente bem-feito que aborda com sensibilidade o amor proibido entre duas mulheres nacada de 1950. O filme traz a luta de Carol e Therese para serem aceitas em um mundo que não as aceita, e mostra o quanto a discriminação e o preconceito podem afetar as pessoas.

O filme também destaca a beleza da vida nos anos 1950, mostrando a moda, a cultura, os carros e os lugares. As cores e a luz são usadas de forma magnífica e criam uma atmosfera de nostalgia e melancolia.

De forma geral, Carol é um filme maravilhoso que nos mostra o amor proibido entre duas mulheres em um mundo que não as aceita. O filme também traz a luta de Carol e Therese para serem aceitas e mostra como a discriminação e o preconceito podem destruir vidas. Além disso, o filme também destaca a beleza da vida nos anos 1950.

7. Felizes Juntos (1997)


O filme Feliz Juntos (1997) é uma comédia romântica que conta a história de dois jovens casais de namorados, Sarah e Dan, e dois melhores amigos, Dave e Amy, que embarcam em sua primeira viagem juntos ao acampamento de verão. A partir daí, eles têm que lidar com as diferenças entre eles e os desafios que a vida adulta traz.

O tema central do filme é a descoberta de como ser feliz juntos, apesar das diferenças entre os casais. A história mostra como os personagens lidam com a pressão de serem adultos, enquanto ao mesmo tempo tentam desfrutar da companhia uns dos outros. Sarah e Dan precisam aprender a lidar com os conflitos que surgem da relação deles, enquanto Dave e Amy precisam descobrir como ser amigos novamente depois de uma briga.

O filme também aborda temas como a pressão de ser um adulto, o comportamento de risco e o medo de se comprometer. O filme mostra como é difícil para os personagens navegar pela vida adulta e lidar com as responsabilidades, as expectativas e as pressões de seus amigos e familiares. Também mostra que, apesar de essas pressões, é possível encontrar felicidade e amor.

Feliz Juntos (1997) é um filme divertido e comovente que mostra como é importante encontrar a felicidade nos outros e na vida. É uma obra que mostra como é importante encontrar equilíbrio na vida adulta e que, mesmo com as dificuldades, é possível encontrar a felicidade conjunta.

8. Hedwig - Rock, Amor e Traição (2001)


Hedwig - Rock, Amor e Traição é um filme de 2001 que segue a história de Hedwig, uma cantora de rock de um pequeno clube de East Berlin. Hedwig foi criada como homem, mas descobre que é transgênero e decide se mudar para os Estados Unidos. Lá, ela conhece Tommy, um jovem músico talentoso e ambicioso. Quando Tommy se torna um astro da música, Hedwig se torna sua musa e amante. Mas quando Tommy começa a se envolver com uma mulher, Hedwig sente-se traída e resolve dar a volta por cima.

O filme é uma comédia musical repleta de drama, romance e música. A história de Hedwig é contada de uma perspectiva única e não linear, deixando o espectador em suspense até o desfecho. É um filme lindo, com cenas emocionantes e canções incríveis.

Além de uma ótima trama, Hedwig - Rock, Amor e Traição é um filme que aborda temas importantes como identidade de gênero, aceitação, amor e traição. Ao longo do filme, Hedwig luta para encontrar a própria identidade e aceitação, enquanto lida com o sentimento de traição por Tommy. O filme é um retrato realista e emocionante de como as pessoas transgênero são vistas e tratadas na sociedade.

Por fim, Hedwig - Rock, Amor e Traição é um filme que merece ser visto. Ele nos ensina que a aceitação e o amor próprio são fundamentais para a felicidade e nos lembra que, mesmo nas situações mais difíceis, é possível encontrar a cura.

9. Jongens (2014)


Jongens é um filme de 2014 dirigido por Mischa Kamp. É baseado no livro de mesmo nome de Marjolein Kunnen. O filme conta a história de Sieger, um menino de 15 anos, que luta com seu interesse por outro menino, Marc. Depois de se tornar amigos, Sieger começa a se perguntar se os sentimentos que tem por Marc são mais do que apenas amizade.

Jongens é um filme poderoso que aborda a homossexualidade da perspectiva de um adolescente. O filme mostra o drama e a confusão que Sieger enfrenta ao descobrir e aceitar seu próprio desejo. Ele luta com a aceitação de sua sexualidade por medo de decepcionar os pais e seus amigos.

O filme aborda de forma realista e emocionante o processo de aceitação de si mesmo. Esta é uma história que pode ajudar a quebrar o tabu sobre o assunto. O filme também destaca a importância de se ter a liberdade de escolher como se vive a própria vida e de aceitar e ser aceito por quem se é.
Jongens é um filme que retrata de forma realista e emocionante o processo de aceitação de si mesmo. É um filme que aborda um assunto complicado e oferece uma visão importante da homossexualidade. É um filme que todos deveriam assistir.

10. Com amor, Simon (2018)


O filme "Love, Simon" é um filme dramático de 2018 que conta a história de um adolescente gay, Simon Spier, que luta para descobrir a sua verdadeira identidade. Após anos de escondê-la de todos ao seu redor, ele se vê obrigado a enfrentar a realidade de sua sexualidade ao receber um e-mail de um estudante anônimo da escola, que também é gay.

A trama gira em torno de Simon, que a princípio, acredita que seu segredo está seguro. No entanto, quando outros começam a suspeitar de sua sexualidade, ele tem que tomar uma decisão: continuar escondendo sua identidade dos outros, ou arriscar sua reputação, e se abrir para sua família e amigos.

O filme é uma representação realista da experiência de muitos jovens gays que não tiveram a coragem de se assumir, mas que têm a esperança de encontrar alguém que os compreenda e os aceite. O filme também aborda temas como aceitação, amor próprio, aceitação da diversidade e tolerância.

Além disso, "Love, Simon" é muito mais do que uma história de amor entre dois jovens gays. É uma história sobre um jovem gay que luta para encontrar seu lugar no mundo. É uma história sobre encontrar amigos que o aceitam, sobre aceitar quem ele é, e sobre como nós, como sociedade, devemos abraçar a diversidade.

Portanto, "Love, Simon" é um filme que não só retrata com destreza a experiência de um jovem gay, mas também aborda temas importantes, como aceitação, amor próprio e tolerância. É um filme que nos lembra que todos merecemos ser aceitos e amados, independentemente de quem somos.

11. Orgulho e Esperança (2014)


Orgulho e Esperança (2014) é um filme britânico dirigido por Matthew Warchus, que conta a história de Gareth (Ben Schnetzer) e um grupo de gays e lésbicas que se unem para lutar pela aprovação da Lei de Igualdade da Sexualidade de 1984.

O filme retrata de forma intensa e comovente a luta dos trabalhadores gays e lésbicas da época para ganhar direitos iguais. Os personagens principais são vistos enfrentando o preconceito e a discriminação em seu ambiente de trabalho, além de lidar com o conflito interno de se descobrirem e aceitarem sua orientação sexual.

O filme destaca a importância da união e do apoio mútuo entre os trabalhadores gays e lésbicas para se manterem unidos na luta, bem como a coragem deles ao enfrentar a intolerância. O filme também mostra como a lei de igualdade da sexualidade de 1984 foi um divisor de águas na história, dando direitos iguais aos trabalhadores gays e lésbicas.

Orgulho e Esperança é um filme extremamente importante e necessário, pois mostra a história de luta dos trabalhadores gays e lésbicas para obter direitos iguais e mostra como a lei de igualdade da sexualidade de 1984 foi um marco na história para a comunidade LGBTQ. O filme também destaca a importância do apoio mútuo e da união entre os trabalhadores para obter o que desejam. É um filme extremamente emocionante e empoderante que mostra a força e o poder de luta dos trabalhadores LGBTQ.

12. Garotos de programa (1991)


O filme Com Garotos de Programa (1991) foi produzido e dirigido por David Seltzer. Esta comovente história conta a vida de quatro adolescentes que se tornaram garotos de programa em Los Angeles. O filme mostra o impacto profundo das escolhas destes jovens e o quão longe eles estão dispostos a ir para conseguir o que querem.

A trama se desenvolve quando os quatro amigos se unem para ajudar um deles a conseguir dinheiro para pagar a faculdade. Eles decidem se tornar garotos de programa e, para isso, criam um esquema para se disfarçarem de ricos e atraírem homens ricos ao seu serviço. O filme mostra os perigos e desafios que esses jovens enfrentam enquanto tentam ganhar dinheiro suficiente para pagar suas contas.

Além disso, o filme também destaca as consequências sérias da prostituição e o quão difícil é para os garotos escapar deste ciclo. Eles percebem que, para terem uma vida melhor, eles precisam fazer algo diferente, mas não sabem como. O filme também mostra como a prostituição pode afetar as famílias desses jovens, bem como os riscos que eles enfrentam ao trabalharem nessa profissão.

Com Garotos de Programa (1991) é uma obra importante que destaca os perigos da prostituição. O filme mostra o impacto das decisões tomadas por esses jovens e o quão difícil é para eles mudar de vida. Além disso, o filme mostra o quão importante é o apoio familiar e como isso pode ajudar esses jovens a saírem deste ciclo.

13. Mais que amigos (2022)


Mais Que Amigos (2022), é um filme de drama e comédia dirigido por Ryan Murphy e estrelado por Andrew Garfield, Emma Stone e Jason Segel. O filme conta a história de três melhores amigos que se tornam algo mais. Após um longo relacionamento, eles descobrem que têm sentimentos mútuos um pelo outro e precisam lidar com as consequências de seu romance.

O filme aborda temas como amizade, amor, aceitação e identidade. No início, os três amigos têm que lidar com as pressões externas de seus grupos de amigos para se conformar. Eles também têm que lidar com o conflito interno de seus sentimentos e como esses sentimentos afetam suas relações com os outros. Como eles se aproximam, eles descobrem que o amor pode ser algo mais do que amizade.

Mais Que Amigos também aborda a dificuldade de aceitar sua própria identidade. Os três protagonistas têm dificuldades em aceitar seus sentimentos e quem eles realmente são. O filme mostra que não é fácil aceitar algo que é diferente e que é preciso muito coragem para isso.

Em suma, Mais Que Amigos (2022) é um filme que aborda temas importantes da vida moderna como amizade, amor, aceitação e identidade. O filme mostra como a amizade pode ser mais do que simplesmente amizade e como é difícil aceitar nossa própria identidade. É um filme incrivelmente cativante e comovente, que deve ser visto por todos, pois certamente irá tocar o coração de todos.

14. The boys in the band (2020)


O filme The Boys in the Band (2020) é uma adaptação do clássico peça de teatro homônima de Mart Crowley, que foi lançada em 1968 e retrata a vida de um grupo de homossexuais amigos que se reúnem para comemorar o aniversário de um deles. O filme é dirigido por Joe Mantello e estrelado por Jim Parsons, Zachary Quinto, Matt Bomer, Andrew Rannells, Charlie Carver, Robin de Jesus, Brian Hutchison, Michael Benjamin Washington e Tuc Watkins.

O filme se desenrola em Nova York, no ano de 1968, e acompanha a festa de aniversário de Harold (Quinto), que é organizada por Michael (Parsons). Durante a noite, Michael e Harold discutem seu relacionamento e o passado deles antes que outros convidados cheguem. Os amigos, que incluem Larry (Bomer), Donald (Rannells), Bernard (Washington) e Emory (de Jesus), entram em discussões sobre suas vidas, relacionamentos e sexualidade, enquanto bebem mais do que deveriam. No entanto, a noite toma um rumo inesperado quando Alan (Hutchison), um antigo amigo de Michael, se une a eles.

O filme é um retrato envolvente e autêntico da vida dos homossexuais na época, bem como da discriminação que enfrentam. Embora seja uma comédia à primeira vista, a narrativa também aborda alguns tópicos sombrios, como o álcoolismo, a depressão e o suicídio. Os personagens também discutem seu desejo de serem aceitos pela sociedade, bem como o medo de serem discriminados.

The Boys in the Band (2020) é um filme emocionante e tocante que mostra a vida de um grupo de amigos homossexuais que lutam para encontrar seu lugar na sociedade. O filme é uma obra-prima moderna que oferece uma representação significativa e inovadora para o público LGBT+.

15. Hoje eu quero voltar sozinho (2014)


O filme "Hoje Eu Quero Voltar Sozinho" é um drama brasileiro de 2014 dirigido por Daniel Ribeiro. O filme segue a história de um jovem cego chamado Leonardo, que luta para lidar com seu novo status de deficiência enquanto desenvolve um relacionamento com Gabriel.

O filme mostra de forma realista como a vida de Leonardo muda depois de perder a visão. Ele enfrenta desafios comuns, como aprender a lidar com seu novo status, lidar com as reações das pessoas ao seu redor e aceitar as limitações que ele enfrenta. O filme também aborda temas como amizade, aceitação, identidade e amor.

O filme é muito emocionante e tocante, e o diretor Daniel Ribeiro consegue nos mostrar de maneira realista como Leonardo lida com sua deficiência. O filme aborda de forma bem sincera o impacto da deficiência na vida de Leonardo e como ele lida com as adversidades e desafios que enfrenta. Também mostra como a aceitação do outro é importante para que uma pessoa com deficiência possa progredir.

Além disso, o filme também destaca a importância de ter amigos e de desenvolver um relacionamento amoroso. O filme nos mostra como Gabriel e Leonardo se aproximam e desenvolvem um relacionamento que é ao mesmo tempo forte e sensível.

Em suma, "Hoje Eu Quero Voltar Sozinho" é um filme emocionante e tocante, que nos mostra de forma realista o impacto da deficiência na vida de Leonardo e como ele lida com as adversidades e desafios que enfrenta. Além disso, o filme destaca a importância da aceitação do outro e do amor.

16. Seu Nome Gravado em Mim (2020)


Em 1987, após o fim da lei marcial em Taiwan, Jia-han e Birdy se apaixonam e são alvo de homofobia, pressão familiar e estigma social.

17. Beira-mar (2015)


Durante o inverno, dois jovens viajam ao litoral gaúcho. Martin precisa visitar parentes distantes. Tomaz aceita acompanhá-lo nessa jornada, aproveitando a oportunidade para se reaproximar do amigo. Os dois passam os dias imersos em um universo próprio, expostos à estranha distância que surgiu entre eles. Os garotos se abrigam em uma casa de vidro, à beira de um mar frio e revolto.

18. Alex Strangelove (2018)


O jovem Alex está determinado a perder a virgindade com a namorada, mas tudo muda de figura quando ele conhece o igualmente adorável Elliot.

19. Um estranho no lago (2013)


Um lago usado como praia nudista é destino de lazer da comunidade homossexual. Um frequentador conhece no local um novato, mas não sabe que ele é muito perigoso.

20. A Garota Dinamarquesa (2015)


Na Copenhague de 1926, os artistas Einar e Gerda Wegener se casam. Gerda então decide vestir Einar de mulher para pintá-lo. Einar começa a mudar sua aparência, transformando-se em uma mulher, e passa a se chamar de Lili Elbe. Com o apoio, ainda que conturbado, da esposa, um Einar deprimido passa por uma das primeiras cirurgias de mudança de sexo da história para tentar se transformar por completo em Lili e recuperar o gosto pela vida.

21. Tangerina (2015)


Após descobrir que foi traída por seu namorado e cafetão enquanto estava na prisão, uma prostituta e sua melhor amiga saem em busca do traidor e sua nova amante para se vingar. Não pensou que eu ffsse fazer revelações sobre o enredo dramáticas, né?

22. Orgulho (2014)


No ano de 1984, durante o período de Margaret Tatcher no poder, os mineiros decidem entrar em greve. Um grupo de ativistas homossexuais começa a trabalhar para arrecadar dinheiro para a família desses trabalhadores. O problema é que a União Nacional dos Mineiros parece um pouco constrangida em receber essa ajuda. Mesmo assim, os ativistas não desanimam e se mostram dispostos a vencer preconceitos para poder ajudar essas pessoas.

23. Tatuagem (2013)


Clécio Wanderley é o líder da trupe teatral Chão de Estrelas. Paulete é a principal estrela da equipe. Um dia, Paulette recebe a visita de seu cunhado, o jovem Fininha, que é militar. Encantado com o universo criado pela companhia, ele logo é seduzido por Clécio. Os dois engatam um tórrido relacionamento, que coloca Fininha em situação complicada: ele precisa lidar com a repressão existente no meio militar em plena ditadura.

24. Fim de semana (2011)


Conheça a vida íntima de um garoto homossexual chamado Russell e sua efêmera, mas profunda, paixão por um jovem artista inesquecível.

25. Fire Island (2022)


Um grupo de melhores amigos se reúne em Fire Island Pines para sua semana anual de amor e risadas. No entanto, uma mudança repentina de eventos coloca em risco seu verão no paraíso e seus laços são levados ao limite.

26. Saindo do armário (2014)


Os amigos Michael e Matty decidem perder a virgindade até o baile de formatura. Entre tanta pressão, Matty assume que é gay. Michael aceita a orientação sexual do amigo e o ajuda no desafio de arrumar um namorado.

27. Eu te amo Phillip Morris (2009)


O policial Steven Russell começa a construir uma família, mas sofre um terrível acidente de carro e decide assumir sua homossexualidade. Ele se muda para a Flórida, tem uma vida de luxo e paga dívidas com cartões de crédito e cheques sem fundo.

28. Eu te amo Renato (2012)


Eu Te Amo Renato é um filme brasileiro que aborda o tema LGBT. Foi criado e dirigido por Fabiano Cafure, com direção de fotografia de Marcio Thees com colaboração de Flávia Arruda. Nos papéis centrais estão os atores Felippe Vaz, Vinicius Moulin e Ingrid Conte, ele foi lançado em 11 de outubro de 2012.

29. Meu Normal (2009)


My Normal é um filme de drama de 2009 dirigido por Christine Ehren e estrelado por Natalia Leite e Marah Fairclough. O filme segue a história de Natalie (Leite), uma jovem aspirante a cineasta que está explorando sua identidade sexual enquanto procura por conexões criativas e humanas. Depois de se envolver com uma mulher mais velha, ela começa a descobrir a si mesma, não apenas em relação ao seu desejo, mas também à sua paixão pela filmagem e a sua individualidade. My Normal é um filme profundamente humano sobre o amor, a aceitação e a descoberta de si mesmo. O filme foi altamente elogiado pela crítica, sendo comparado a obras-primas como Moonlight e 45 Years.

30. Beijando Jessica Stein (2001)


Jessica é uma jornalista judia nova-iorquina sensível, neurótica e frustrada com a sua vida amorosa - no momento, inexistente. Ela vê um anúncio no jornal na seção em que se procura um par e resolve responder. Para sua surpresa, encontra uma mulher.

31. Um crush para o natal (2021)


Peter pede que seu melhor amigo finja ser seu namorado para o Natal. Só que os planos e os sentimentos mudam quando a família dele tenta bancar o cupido.

32. Mais que amigos (2022)

Um curador de um museu de Nova York é contratado para escrever uma comédia romântica sobre um casal gay. Ao longo do caminho, ele conhece um advogado machista.

33. Esteros (2016)


Dois amigos de infância, agora adultos, se reencontram e exploram sentimentos há muito tempo reprimidos um pelo outro.

34. Havaí (2013)


Hawaii é um filme argentino de 2013, do gênero drama romântico, do cineasta Marco Berger. Conta a história de dois jovens, de diferentes origens sociais, que se cruzam em uma inusitada situação no campo e acabam desenvolvendo uma crescente atração um pelo outro.

35. Mario (2018)


Mario é um jovem talento que dedicou sua vida para se tornar um astro do futebol. No entanto, ele se apaixona pelo seu novo colega de time, e vê sua carreira ameaçada pelo preconceito.

36. Patrik 1.5 (2008)


Um casal gay consegue permissão para adotar Patrik, um órfão de um ano e meio. Quando o garoto chega, os pais descobrem que houve um erro na sua idade e se deparam com um garoto homofóbico de 15 anos.

37. Handsome Devil (2016)


Ned é um rapaz sensível e solitário que sofre bullying em uma escola onde todos são apaixonados por rúgbi. Mas tudo muda quando ela passa passa a dividir o quarto com o craque do time.

38. Breakfast with Scot (2007)


Casal gay se vê diante da aventura de cuidar de um garoto de 11 anos que também é homossexual. Um dos pais se incomoda com o fato do menino ser como é e decide mudá-lo, apresentando-o ao hockey.

39. Teus Olhos Meus (2011)


Gil é um jovem músico e poeta cheio de ideais. Órfão, ele vive com os tios, porém seu estilo de vida faz com que seja expulso de casa. Ele vaga sem destino até conhecer Otávio, um produtor que pode mudar sua sorte.

40. E-cupid (2011)


Traduzido do inglês-eCupid é um filme de comédia romântica americano de 2011 dirigido por J. C. Calciano e estrelado por Houston Rhines, Noah Schuffman e Morgan Fairchild. O título é uma junção dos nomes dos sites de namoro eHarmony e OkCupid. 

41. Holding the Man (2015)