Resenha: Uma mente brilhante, filme (2001)

Imagem: Reprodução

 

Filme sobre a Bibliografia do Matemático Americano "John Forbes Nash", que durante a sua vida foi diagnosticado com Esquizofrenia. Até que um dia conhece Alicia, uma de suas alunas e que o fará transformar a sua vida para sempre. Uma excelente historia de Superação e Amor.


UMA MENTE BRILHANTE é um filme muito pessoal inspirado em eventos da vida de um verdadeiro gênio - o matemático John Forbes Nash, Jr. Nascido em uma família de classe média em uma pequena cidade da Virgínia Ocidental, ele encantou a intelectualidade há mais de 50 anos com uma descoberta notável. Seu trabalho pioneiro em "teoria dos jogos" fez dele a estrela da "Nova Matemática" na década de 1950 - mas sua proeminência mudou drasticamente quando sua inteligência intuitiva foi afetada pela esquizofrenia. Enfrentando desafios que já mataram muitos por causa da doença, John Nash lutou com a ajuda de sua dedicada esposa, Alicia, e após décadas de dedicação, conseguiu superar a tragédia, até receber o Prêmio Nobel em 1994. Uma vida lenda, o matemático continua ativo em seu trabalho até hoje.

Uma mente brilhante apresenta a história de vida do matemático John Nash, cujas ideias influenciaram as teorias da economia, biologia evolutiva e teoria dos jogos. John Nash se destaca como um matemático brilhante, extremamente inteligente, mas que sofre de esquizofrenia.


A história começa quando John entrou na Universidade de Princeton, onde ganhou uma bolsa de estudos em setembro de 1944. Ele não era uma pessoa sociável, tinha uma atitude arrogante, sempre criticava o trabalho de seus colegas. Os alunos sabem que ele é extremamente inteligente, mas por causa de seus modos estranhos com as pessoas, John é sempre alvo de provocações. Logo no início do curso, conheceu seu colega de quarto Charles, que se tornaria seu melhor amigo.


Foto: Reprodução


Achando que as aulas da faculdade eram chatas, desinteressantes, uma perda de tempo, como ele costumava dizer: tinha que ter em mente as "idéias estúpidas dos humildes", Nash decidiu não voltar a frequentá-las. E ambicioso, com o objetivo de ser reconhecido na comunidade científica, começou a buscar agressivamente a primeira ideia que se destacasse. Foi em um bar conversando com outros estudantes que ele inspirou sua “ideia original” The Theory of Non-Enterprise Game, uma teoria que contradiz 150 anos de governo de Adam Smith, o pai da economia moderna. Esse fato o levou a conseguir um emprego de pesquisa no MIT Labs. Imediatamente após a formatura, Nash foi trabalhar no Laboratório do MIT e lecionou na universidade, foi nessa época que conheceu Alicia, uma de suas alunas, com quem se casou.


O filme é muito interessante! Ao mesmo tempo que demonstra o grande talento e apego de Nash à matemática, também revela os sintomas da esquizofrenia e suas consequências.


Foto: Reprodução


Sofrendo de esquizofrenia, John vivia com histórias, vida real e histórias criadas por sua mente. Em sua farsa, ele pensa fazer parte de um programa secreto do Império e é contratado por Willian, um importante soldado do serviço secreto de seu país, para decifrar o código durante o período da Guerra Fria. Ele acredita estar conversando com aquele agente e assumindo as tarefas que precisa realizar. Com o tempo, depois de assumir outras funções, John Nash ficou cada vez mais confuso e zangado com a ideia de ser demitido. Esse comportamento preocupou sua esposa, Alicia. Um dia, enquanto fazia um discurso, John foi violentamente atacado e Alicia decidiu interná-lo em um hospital psiquiátrico. Ele foi diagnosticado como esquizofrênico. A partir desse momento, ele descobre que Charles, seu colega de quarto, o neto de Charles, Marce, uma garotinha de cerca de 8 anos que também o conheceu em sua imaginação, o agente Willian e as máquinas sem. Na verdade, são alucinações causadas pela esquizofrenia. . John passa por vários tratamentos, incluindo choques elétricos e recebe vários medicamentos ao longo do ano.


Foto: Reprodução

 A Alicia acompanha-o durante todo o tratamento, apoia-o, é a sua melhor amiga que está sempre presente para o ajudar.

Depois de muito sofrimento, John finalmente acredita que as pessoas que ele vê e fala são apenas uma ilusão, analisando logicamente ele percebe que os anos se passaram e essa garota ainda é imatura. Com muito esforço pessoal, decidiu lutar para curar e eliminar os delírios e através de constantes exercícios de pensamento, John desenvolveu estratégias para evitar os delírios e controlá-los.

Sempre com o apoio de Alicia e como forma de se curar da esquizofrenia, John regressou à Universidade de Princeton, aceite pelo velho amigo, que lhe permitiu frequentar e continuar os seus estudos. Essa oportunidade o ajudou muito e com o tempo John conseguiu se controlar e mostrar que estava se recuperando.


Imagem: Reprodução


Depois de alguns anos, John voltou a lecionar. E em 1994 ganhou o Prêmio Nobel de Economia, um reconhecimento altamente cobiçado, devido à sua mais importante contribuição à Teoria dos Jogos, aplicada em diversas áreas.


O filme é uma história maravilhosa que vai te cativar do começo ao fim. Não tem como não se sentir atraído pelo personagem principal da história e sentir seu drama! O filme é muito interessante, te faz pensar como funciona a teoria dos jogos, te ajuda a entender melhor sua estrutura e funcionamento. Aqui está uma citação para manter em mente: “Sempre acreditei em números, medições e lógica. Mas depois de uma vida inteira procurando, eu pergunto... o que realmente significa? Quem decide o que faz sentido? Minha busca me levou do mundo físico... ao mundo metafísico... ao delírio... e vice-versa. E fiz a descoberta mais importante da minha carreira. A descoberta mais importante da minha vida. Somente nas silhuetas místicas do Amor... pode-se encontrar qualquer razão ou motivo. Estou aqui esta noite apenas por sua causa. Tu és a minha razão. Você é toda a minha razão.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© all rights reserved
made with by templateszoo