[RESENHA #526] Jimi Hendrix - uma sala cheia de espelhos, de Charles R. Cross

Cross, Charlie R. Jimi hendrix - uma sala cheia de espelhos: A verdadeira história por trás do mito do maior guitarrista de todos os tempos / Charles R. Cross; Tradução: Martha Argel.- 1. Ed. - São Paulo: Editora Seoman, 2022.

Esta biografia, escrita pelo autor best-seller e reconhecido jornalista musical Charles R. Cross, traz relatos inéditos sobre a vida e obra do maior guitarrista de todos os tempos. Muito já foi escrito sobre ele, contudo, Hendrix é muito mais conhecido pelo seu mito do que por sua verdadeira biografia, por sua infância e pelos bastidores da sua curta e incendiária carreira como músico, o que é corrigido neste livro de forma impecável. Baseado em mais de 300 entrevistas, documentos nunca antes revelados e diversas pesquisas, este livro apresenta um profundo e fascinante retrato do gênio da música que conseguiu sair da pobreza para o sucesso, colocar fogo no mundo do rock e inadvertidamente pôr fim em seu próprio talento. A obra inclui também muitas informações sobre a verdadeira história de sua saída do serviço militar, um relato alucinante de Woodstock e os detalhes de seus muitos amores.

-
Esta biografia me pegou de jeito - em todos os sentidos. Jimi foi um cantor, compositor e guitarrista que mudou o mercado musical com sua guitarra em meados dos anos 60. A obra biográfica descrita por Cross é crua e extremamente forte, nota-se que houve um pesado empenho de pesquisa para o desenvolvimento da obra, o que torna o livro um dos mais completos que já li a respeito de alguém, uma biografia que caminhou das dores ao sucesso do guitarrista, pautando os principais acontecimentos e dificuldades até o seu estrelato.

Já se passaram mais de 35 anos desde que Jimi Hendrix morreu, mas sua música e espírito ainda estão vivos para seus fãs em todos os lugares. O livro narra a vida de Hendrix, desde sua difícil infância e adolescência até sua ascensão à celebridade na Londres dos anos 1960. Uma história chocante que também revela um homem que lutou para aceitar seu papel de ídolo e que secretamente ansiava por uma vida familiar. normal que nunca foi.

Jimi Hendrix - Uma sala cheia de espelhos, baseado em documentos nunca antes vistos, cartas particulares e mais de trezentas entrevistas, revela o enorme mistério de uma das lendas mais duradouras do rock - o homem que, nos curtos 27 anos de sua vida, foi capaz de sair da pobreza para o sucesso, inflamar o mundo do rock e inadvertidamente extinguir seu próprio talento em chamas. Além disso, o autor nos mostra um retrato muito mais íntimo, detalhado e humano de Hendrix. Resultado de uma pesquisa altamente privilegiada, o livro contém uma riqueza de informações de um ponto de vista inédito, como a verdade sobre sua saída do exército, o impressionante relatório de Woodstock e detalhes de seus muitos, muitos amores e outros fatos interessantes sobre sua vida privada em uma brilhante reportagem investigativa, que homenageia esse grande ícone da música do século XX.

Cross desenvolveu com maestria uma narrativa que cativa e prende o leitor, em suas primeiras cem páginas somos convidados à um universo alternativo de descobertas sobre Jimi e toda sua história triste de superação e vitória. Cross possui um cuidado especial ao narrar a infância triste de Jimi até o seu desenvolvimento espontâneo com seus fãs. Ele trata de forma singela a vida deste astro e de seu som incendiário que tomou o coração de toda uma legião de fãs por tantos e tantos anos. Acredito que, o livro é uma homenagem belíssima acerca da vida de alguém que se findou tão cedo. O livro narra sua generosidade, bondade, garra, amor aos fãs e todo mistério acerca de sua partida tão repentina e toda repercussão acerca deste tema que entristece os fãs até os dias atuais.

Sai desta leitura melancólico, triste e chateado, mas nada em relação à escrita, tudo se deve a uma vida de alguém que se ceifou tão cedo, de alguém tão brilhante com contribuições tão significativas em um meio tão difícil de se destacar, sobretudo, pelos períodos políticos e do preconceito que rondaram parte de sua infância e estrelato, é inegável, perdemos um talento que é insubstituível.

O livro é repleto de gatilhos mentais como vida familiar inexistente, preconceito, agressões, dentre outros tópicos sensíveis para alguns, requer cautela, no mais, a obra é instigante, completa e triste. Impossível ler sobre a vida de Jimi e não se compadecer com tudo, uma linda biografia que merece ser lida por todos, até por quem não é fã, afinal, foi uma vida de lutas e conquistas que merece ser reverberada pela eternidade.

O título do livro é uma alusão à uma letra escrita pelo artista intitulada room full of mirrors, em 1968 [a canção nunca chegou a ser lançada oficialmente], sua versatilidade e suas múltiplas faces, que ainda que conhecida, pouco explorada, o que torna esta obra tão singela e única. O autor também é conhecido por ter escrito uma biografia sobre Kurt Cobain.

A canção de Hendrix fala-nos acerca de um homem aprisionado em seu próprio universo cercado por espelhos com reflexos de si mesmo que o persegue até mesmo em seus sonhos.

O livro é indicado para fãs do guitarrista, bem como da escrita do autor ou do gênero proposto.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© all rights reserved
made with by templateszoo