[RESENHA #595] O poder transformador da comunicação, de Allan Marques


APRESENTAÇÃO

"Você é quem você diz que é. Você faz o que você diz que é capaz de fazer. Você tem o que você diz que merece ter. Você chegará aonde você diz que é capaz de chegar" 

Já se perguntou como um simples carpinteiro conseguiu se tornar conhecido em todo o mundo como Jesus Cristo, o filho de Deus? E qual seria a probabilidade de um músico que perdeu a sua audição conseguir realizar o inimaginável: compor músicas apesar da surdez? E como poderia um homem que perdeu o seu filho primogênito criminosamente, além de ter sofrido os horrores dos campos de concentração nazistas, onde morreram parentes, amigos e esposa, ainda assim ser capaz de reunir forças para viver uma vida longa e feliz? Todas essas histórias e muitas outras que você encontrará neste livro, são reais e só foram possíveis de acontecer por causa da existência de um poder capaz de exercer o domínio sobre todas as coisas, inclusive aquelas aparentemente impossíveis. Convido você a conhecer esse poder que habita em cada um de nós para que seja capaz de usá-lo a seu favor e, assim, mudar a rota do seu destino.

RESENHA

Eu nunca nunca gostei de livros de autoajuda, certa vez, uma amiga me disse que os livros deste gênero só ajudam os responsáveis por sua escrita, desde então, me dediquei a não ê-los mais, pelo simples fato de ter em mim essa convicção não nasceu dentro de mim, mas da experiência de outra pessoa sobre algo pela qual eu não havia experienciado. Que triste engano eu estava. O livro o poder transformador da comunicação, de Allan Marques é uma proposta diferente da qual estamos habituados, sua escrita é menos focada na resolução de problemas, e mais no poder existente dentro do querer mudar e sentir essa necessidade de se conhecer a ponto de conseguir desenvolver qualquer habilidade ou planejamento por meio do poder da crença em si mesmo, e isso é o oposto do qual estamos habituados.

A obra não é um convite dogmático religioso, nem sequer se propõe a tal como imaginamos, ela é além de nossas expectativas, o autor usa uma escrita fluida dentro de aspectos linguísticos que fomentam uma série de reflexões acerca de grandes personalidades e influências artísticas e sociais para descrever o quão longe podemos chegar apenas acreditando em nosso próprio potencial. É claro, a maioria dos livros de autoajuda possuem um gatilho semelhante, mas aqui, não há uma formula mágica para o desenvolvimento de uma válvula de escapa, pelo contrário, ela nos convida a olhar ao nosso redor e conhecer nossos focos e objetivos, que agora, não mais se encontram em estagnação concreta, mas objetiva, em suma, a escolha de permanecer igual ou mudar torna-se linear, não decisiva.

Para tal, o autor inicia a obra fazendo um paralelo do mundo existente atual, para ele, o cérebro é uma máquina do tempo poderosa capaz de transformar nossos dias, pelo simples fato de sermos a única espécie capaz de navegar entre passado, presente e futuro, e esse poder usado de forma errônea pode nos levar à parada reflexiva, tornando nossos dias reflexos constantes do ontem e do amanhã, não sendo focado no agora. Esse poder de reflexão ocasiona em depressão, ansiedades e sentimentos de impotência. A narrativa do autor, procura, de certa forma, estabelecer uma conexão entre o que fazemos que fomentam nossas problemáticas e o que deixamos de fazer quando nos encontramos paralisados pelo medo e pela incerteza.

A industria do entretenimento fatura milhões todos os anos, e isso se deve, talvez, ao fato de que as pessoas recorrem constantemente à uma válvula de escape para os próprios problemas, ignorando a existência de momentos que necessitam de um ponto final e de uma parada reflexiva, uma vez que a fuga da realidade proporciona e fomenta momentos de tensão ansiosa e depressiva, uma vez que tornamo-nos reféns daquilo o que ignoramos e não se é resolvido.

Toda narrativa é focada no poder do desenvolvimento do intelecto humano, não somente sua capacidade de criar e inovar coisas todos os dias, mas por sua ferramenta mais poderosa: a da reflexão. O subconsciente nos possibilita um exercício constante de reflexão e crescimento em nós e em nossos caminhos, projetando-nos para onde desejamos ou almejamos estar.

O que já foi escrito pode ser reeditado. O que foi programado pode ser reprogramado. O que foi destruído pode ser reconstruído. Basta saber utilizar as ferramentas certas e da forma correta. -- Allan Marques, p. 9

O ser humano é único, cada um de nós possui histórias e momentos que moldam quem somos, como enxergamos tudo ao nosso redor e como reagimos à notícias, momentos e aos mais diversos sentimentos. Uma mesma experiência traumática entre duas pessoas possui singularidades e particularidades diferentes, isso porquê o que afeta um de uma maneira, não necessariamente afetará o outro. Para tal, faz-se necessário do uso da programação neurolinguística.

A Programação Neurolinguística (PNL) é uma abordagem que explora a relação entre os processos neurológicos (neuro), a linguagem (linguística) e os padrões de comportamento aprendidos através da experiência (programação). Ela foi desenvolvida na década de 1970 por Richard Bandler e John Grinder, com o objetivo de entender e modelar a excelência humana.

A PNL parte do princípio de que nossos pensamentos, emoções e comportamentos estão interligados e influenciam uns aos outros. Ela explora como as pessoas processam e dão significado às informações, como constroem suas crenças e como esses processos afetam sua comunicação e comportamento.

O funcionamento da PNL baseia-se em técnicas e estratégias que visam identificar e modificar padrões de pensamentos e comportamentos limitantes, buscando substituí-los por padrões mais positivos e construtivos. Isso é feito através de várias abordagens, como a modelagem de comportamentos de sucesso, a reestruturação de crenças limitantes e a utilização de técnicas de comunicação eficaz.

Os benefícios da PNL para a vida do ser humano são diversos. Algumas das principais vantagens incluem:

1. Autoconhecimento: A PNL ajuda as pessoas a entenderem melhor a si mesmas, seus pensamentos e emoções, permitindo uma maior consciência de si e dos outros.

2. Melhoria na comunicação: Através do estudo e aplicação da linguagem e da comunicação, a PNL proporciona ferramentas para uma comunicação mais eficaz e assertiva, melhorando relacionamentos pessoais e profissionais.

3. Desenvolvimento de habilidades: A PNL pode ajudar a desenvolver habilidades específicas, como liderança, negociação, resolução de conflitos e persuasão, através da modelagem de pessoas bem-sucedidas nessas áreas.

4. Superar limitações e crenças limitantes: A PNL oferece técnicas para identificar e modificar crenças e comportamentos limitantes, permitindo que as pessoas superem obstáculos e alcancem seus objetivos.

5. Melhoria no desempenho: Através da aplicação da PNL, é possível aumentar o desempenho em diversas áreas, como esportes, carreira profissional e desenvolvimento pessoal.

6. Gestão emocional: A PNL oferece ferramentas para lidar com emoções negativas, como medo, ansiedade e estresse, permitindo uma maior gestão emocional e bem-estar emocional.

É importante ressaltar que a PNL é uma abordagem que pode ser aplicada em diferentes contextos e áreas da vida, e seus benefícios podem variar de acordo com a pessoa e a forma como é utilizada. É recomendado buscar profissionais qualificados e certificados em PNL para uma aplicação adequada e segura dessa abordagem.

A obra também estuda os efeitos do medo e da depressão na vida do ser humano, apresentando momentos e figuras importantes da história para ilustrar o poder da tomada de novos caminhos e horizontes por meio do poder da iniciativa. Em suma, uma obra primorosa, pronta para todo leitor desbravar e se reencontrar em suas páginas.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© all rights reserved
made with by templateszoo