[RESENHA #606] Morada em edição, de Priscilla Pinheiro


APRESENTAÇÃO

O livro Morada em edição aborda a questão de um corpo que faz morada em aspectos materiais e emocionais de uma casa, mas que assim como as casas mudam, esse corpo também se vê passando por transformações ao longo da rotina, percebendo o mundo ao seu redor por meio de pequenas coisas do cotidiano, memórias que retornam pelas brechas do tempo e outras possibilidades de habitar. Os poemas de Morada em edição trazem muitos aspectos regionais do Ceará e da região Nordeste, trata da família, moradia, transformações, a passagem do tempo, as ausências e os encontros no cotidiano, abrindo outras janelas sobre o que nos envolve para além das paredes e dos móveis, o que fica entre uma mudança e outra, os costumes e diálogos entre gerações de mulheres e os deslocamentos que podem ser feitos dentro do espaço da casa, mas que impulsionam para o mundo e outras formas de se entender como um corpo-morada.

RESENHA


Morada em edição é um emaranhado poético escrito pela autora cearense Priscilla Pinheiro, publicado através do Grupo Caravana Editorial. A obra da autora é uma constante onda reflexiva acerca de corpo e habitação, aqui, casa-se com as nuances crítico-descritivas acerca das mudanças que acometem o lar, as lembranças e o corpo. Pinheiro trabalha em seus versos a singularidade de passagem do tempo e as lembranças carregadas de emoções. Seus manuscritos revelam uma intempérie paulatinamente frenética e carregada de lições e sensações, sua escrita é singela e poeticamente (e esteticamente) tocante. Seu livro é uma porta aberta reflexiva para convites acerca da experimentação de cada um acerca do tempo, da passagem, das transformações e dos sentimentos que se conversam com as lembranças que ficam penetradas em nossas experiências pessoais. 

O poema mais marcante e lúdico, para mim, foi lápide. A autora trabalha as descrições das lembranças da vida que acompanham seu findar. As memórias, os sentimentos e os desejos que antes carregavam o sentido de viver, agora, transfiguram-se em meras lembranças, acasos e sentimentos de saudade. Sua escrita revela-nos os detalhes das pequenas passagens da vida e do tempo e de todo o emaranhado poético-descritivo que se forma na vida de outro e outrem. 

aquela pedra ouviu todos os segredos

participou dos almoços, das jantas

acompanhou mudanças

e passou por três casas

[...]

ela devia estar aqui, mas

foi deixada na última mudança

um dia desses peguei pensando

será que ela ainda protege nossas memórias?

(Priscilla Pinheiro -- in. Lápide, p.23) - grifos meus.

Seguindo sua prosa acerca da passagem do tempo, Pinheiro nos brinda com mais um poema sobre o breve instante da vida e das lembranças, em pratos.

azuis

brancos

rasos

fundos

[...]

objetos que remetem a outro tempos

e ficam sempre no aguardo de mais um amanhã.

(Priscilla Pinheiro -- in. Pratos, p.27) - grifos meus.


O livro “Morada em edição” aborda a experiência de um corpo que se entrelaça com os aspectos materiais e emocionais de uma casa. Assim como as casas passam por transformações, esse corpo também se vê atravessado por mudanças ao longo da rotina, percebendo o mundo ao seu redor por meio dos detalhes do cotidiano. Memórias ressurgem pelas brechas do tempo, revelando outras possibilidades de habitar.

Os poemas presentes em “Morada em edição” trazem consigo uma rica carga regional, destacando aspectos do Ceará e da região Nordeste. Eles exploram temas como família, moradia, transformações, a passagem do tempo, as ausências e os encontros do dia a dia. Esses versos abrem janelas para além das paredes e dos móveis, revelando o que existe entre uma mudança e outra, os costumes e diálogos entre gerações de mulheres, e os deslocamentos que podem ocorrer dentro do espaço da casa, mas que impulsionam para o mundo e para outras formas de compreendermos a nós mesmos como um corpo-morada.

Em 50 páginas, a autora nos convida a conhecer seu universo particular e sua proesa em descrever os acontecimentos da casa, do corpo e da vida e suas singularidades. Sua obra nos toca como o doce frescor de uma manhã de chuva, lembrando-nos pontualmente se uma poesia raiz, elaborada e fincada nas estradas poéticas da vida. Uma obra para se ler e reler diversas vezes, acompanhado de um bom vinho.

Título: Morada em edição

Autora: Priscilla Pinheiro

Gênero: Poesia

ISBN: 978-

Capa e editoração eletrônica: Caique Cavalcante

Páginas: 52

Tamanho: 12 x 18cm


A AUTORA

Priscilla Pinheiro nasceu em Fortaleza, CE, em 1993. É publicitária de formação, pesquisadora e redatora. Pesquisa sobre memória afetiva e coletiva no cinema brasileiro e já publicou poemas e contos em revistas e coletâneas. É autora de Passagem de ida e volta, seu primeiro livro de poesia, e faz parte do Coletivo Escreviventes.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© all rights reserved
made with by templateszoo