Resenha: Caiu na rede é papagaio, de Marcelo Bechara S.N. Frange

Foto: Arte digital / Divulgação

APRESENTAÇÃO

A história de um papagaio que ajudou a resolver um crime já seria o suficiente para ganhar destaque em jornais e, pelo menos, uma crônica. Mas esse papagaio não se contentou em solucionar o mistério do roubo. O papagaio buscou a imortalidade. Passou dias longe de casa, desaparecido, sofreu amputações, duelou contra animais selvagens e ainda ousou experimentar veneno. Louro Augusto nunca foi um bicho de estimação comum. Desde a sua chegada, despertou a curiosidade de seus donos e não parou mais. Ranzinza, mal-humorado, fã de televisão e música, o papagaio possuía um dom para se enfiar em confusões que nos faz questionar se é mesmo um livro baseado em histórias reais ou se é ficção. Louro Augusto existiu, e as histórias também. Louro Augusto foi o papagaio mais arteiro e encrenqueiro de que já se ouviu falar.


RESENHA

Este livro conta a história de Louro Augusto, um papagaio arteiro e encrenqueiro que escapou da morte diversas vezes. Cada capítulo narra uma das muitas aventuras do pássaro e mostra como ele sempre conseguia se safar de situações perigosas. Apesar de nunca ter presenciado a lenda dos gatos de sete vidas, a vida do papagaio provou ser ainda mais surpreendente. O autor teve que se esforçar para lembrar de todas as histórias e garantir que elas fossem registradas. Louro Augusto se tornou uma parte marcante na vida da família e suas aventuras são dignas de serem contadas em um livro.


Confira o resumo dos contos da obra:


1. O arroto da caixa de sapato


Naquela quarta-feira de agosto de 1995, o calor insuportável era amenizado pela chegada inesperada de tio Dedé, trazendo um papagaio arrotador como presente para a família. Apesar da estranheza inicial, a mãe concordou em adotá-lo, e o nome escolhido foi Louro Augusto, apesar da preferência dos filhos por Frangão. Assim, o papagaio arrotador tornou-se o mais novo morador da casa, com um início de amizade complicado e promessa de momentos divertidos e diferentes.


2. O amor pela televisão e o fetiche por pés


Frangão era um papagaio diferente, que se comunicava através de arrotos e que tinha uma paixão pela televisão. Apesar de não ser o animal de estimação mais amigável, ele tinha uma relação especial com o irmão do narrador, Kiko. Frangão adorava assistir TV e se comunicar com pássaros pela janela. Ele também adorava bicar os botões dos controles remotos e os pés do narrador, o que o obrigava a andar de chinelo em casa para se proteger. Com o tempo, Frangão se tornou cada vez mais atrevido e ousado, demonstrando suas peculiaridades e manias curiosas.


3. O primeiro voo


Cada animal de estimação apresenta peculiaridades, como a necessidade de cuidados específicos. Os peixes requerem trocas frequentes de água e alimentação regular, os cachorros exigem atenção semelhante a bebês e os papagaios precisam de espaço para crescer. Frangão, um papagaio, desenvolveu hábitos curiosos, como beber cerveja e beliscar frutas na cozinha. Apesar de suas travessuras, Frangão era amado pela família. Um incidente em que Frangão voou pela primeira vez gerou desespero, mas felizmente foi resgatado. A partir daí, as asas de Frangão foram cortadas regularmente para evitar novas fugas.


4. O afinador de violão


Após um voo repentino, a atenção com Frangão dobrou, revelando o quanto estávamos apegados ao papagaio. Antes, eu não entendia a paixão das pessoas por animais de estimação, mas Frangão mudou minha perspectiva. Seu comportamento único e habilidades musicais, como afinar violões, o tornaram parte especial da família. Por mais que seu temperamento pouco convencional me surpreendesse, eu aprendi a respeitar e entender os limites de Frangão de maneira inusitada, com uma bicada no nariz.


5. Caiu na rede é papagaio


Num dia quente em Tanabi, planejava-se jogar futebol no quintal com os amigos, mas um problema com o papagaio Frangão mudou os planos. Frangão sofreu um acidente ao ficar de ponta-cabeça e foi necessário amputar alguns dedos do pé. Após a cirurgia, Frangão se recuperou e voltou a suas travessuras, mostrando que o acidente não afetou seu estilo de vida. Apesar do susto, a família ficou aliviada ao ver que o papagaio estava bem e recuperado.


6. Caso de polícia


Em uma tarde quente em Tanabi, um papagaio chamado Frangão sofre um acidente no quintal de casa, resultando na amputação de alguns dedos do seu pé. Após a recuperação, o pássaro continua suas aventuras, incluindo bicar o banco de uma bicicleta roubada. O roubo é descoberto quando a bicicleta é reconhecida por um familiar e devolvida à família, graças às assinaturas deixadas por Frangão. Apesar do susto, Frangão permanece ativo e animado, mostrando-se resiliente diante dos desafios.


7. Segundo voo


Frangão se tornou um herói ao recuperar a bicicleta de Kiko e foi reconhecido como um detetive entre os moradores da cidade. Mesmo sendo um papagaio manco e falando poucas palavras, ele era admirado por suas características únicas. Frangão era corajoso, pesado e teimoso, mas seu peso elevado acabou sendo crucial para sua reconciliação com o narrador. Após um segundo voo inesperado, onde precisou ser resgatado do telhado pelo narrador, Frangão passou a ter um comportamento mais amistoso, o que marcou um momento de reconhecimento e reconciliação entre os dois.


8. Planta venenosa


Frangão, sofre um acidente e come partes de uma planta venenosa, deixando todos preocupados. Com a ajuda de tio Inácio, o pássaro é salvo com um remédio para vacas e acaba se recuperando. Apesar dos sustos, Frangão mostra-se resiliente e continua suas aventuras no sítio, interagindo com outros animais e enfrentando desafios com coragem.


9. Caça aos ratos


Um ninho de ratos entre a casa e da tia Leila gerava transtorno e calafrios. Toquinho, o cachorro, se tornou o principal alerta contra os ratos. Em uma confusão, Frangão, o papagaio, ficou preso em uma ratoeira com cola e precisou ser levado ao veterinário. O veterinário recomendou cortar as penas de Frangão para remover a cola, o que acabou deixando o papagaio praticamente depenado. Mesmo assim, Frangão surpreendeu a todos ao voltar para casa e se manter tranquilo, tornando-se uma sensação com sua condição incomum.


10. A batalha


As penas de Frangão aumentaram devido a um incidente em que ele foi atacado por um gambá. Kiko, seu dono, o salvou a tempo e o levou ao veterinário, que afirmou que apesar do susto, o papagaio estava fora de perigo. O veterinário comentou que Frangão era conhecido por se envolver em confusões e que seus donos tinham muita sorte por ele ter escapado ileso de tantos perigos. Frangão ficou na cozinha até que a gaiola fosse reforçada para evitar novos incidentes.


11. O anúncio no rádio


Mesmo após várias confusões, continuávamos a duvidar se Frangão iria mesmo sossegar, apesar de sua idade avançada. O papagaio estava ficando velho e solitário, passando horas no quintal olhando para o céu. Com dificuldades para subir à gaiola e ganhando peso, sua marca registrada de assobios tornou-se menos frequente. Após três horas de desaparecimento, a busca por Frangão se intensificou, com todos preocupados e apreensivos. Mesmo após dois dias de procura incansável, Frangão ainda não tinha sido encontrado, levando à hipótese de rapto ou fuga por fome. Após quatro dias, a esperança de encontrá-lo diminuía a cada dia. Mas, inesperadamente, um senhor o encontrou quase em frente à loja da família e, apesar de fraco e sem comer, Frangão foi finalmente resgatado e levado de volta para casa.


12. A viagem


Os pais decidiram reformar completamente a casa, o que significava derrubá-la e reconstruí-la. A família se mudaria temporariamente para um apartamento no prédio da cidade, o que causava apreensão, especialmente para o pássaro de estimação, Louro Augusto, que se sentira preso e infeliz. Diante disso, a família decidiu que a empregada cuidaria do pássaro temporariamente. Durante esse período, Louro Augusto parecia triste, mas bem cuidado. Quando a reforma chegava ao fim, recebem a notícia da morte de Louro Augusto, que partiu sem um adeus, deixando um vazio e tristeza na família.


O livro 'Caiu na rede é papagaio' de Marcelo Bechara S.N. Frange é uma obra que encanta e diverte o leitor com as aventuras e travessuras do papagaio Frangão. A narrativa envolvente e cheia de reviravoltas faz com que o leitor se conecte emocionalmente com os personagens e se divirta com as situações inusitadas em que o papagaio se envolve. A forma como o autor descreve a relação entre a família e o pássaro, mostrando o carinho e a cumplicidade que se desenvolve ao longo da história, é cativante. Além disso, o livro aborda questões como resiliência, superação e amor pelos animais, transmitindo mensagens positivas e inspiradoras. Definitivamente, 'Caiu na rede é papagaio' é uma leitura leve e envolvente que encanta desde a primeira página.


Compre o livro na site da editora Appris: 

https://editoraappris.com.br/produto/caiu-na-rede-e-papagaio-e-outras-historias-de-quem-nao-voa/

Você também encontra o livro Amazon // Magazine Luiza // Martins fontes paulista // Livraria Travessa

Nenhum comentário

Postar um comentário

© all rights reserved
made with by templateszoo